Brasília, terça-feira, 29 de julho de 2014
Imprimir Enviar por e-mail | Tamanho do texto
Publicada 03/12/2012

Sindserviços realiza assembleia dia 5

Os trabalhadores terceirizados do Distrito Federal voltam a se reunir em assembleia nesta quarta-feira, dia 5. No encontro, a categoria decidirá quais serão as ações que pressionarão o sindicato patronal a atender a reivindicação da categoria para a Campanha Salarial 2013. A deflagração de greve, caso a patronal continue sem dar respostas positivas aos trabalhadores, não está descartada. A assembleia será às 17h, no estacionamento do Teatro Nacional de Brasília.

A pauta de reivindicação dos trabalhadores terceirizados está nas mãos do sindicato patronal há mais um mês. Entretanto, até agora, o Sindiserviços não foi chamado pra negociar. Para o Sindicato, a postura da patronal representa uma manobra para enfraquecer a organização dos trabalhadores. Mas o movimento organizado dos
terceirizados promete ser ainda mais forte que nos anos anteriores. Isso porque os trabalhadores vigilantes, que negociam com o mesmo sindicato patronal que o Sindiserviços, aderirão ao movimento.

Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores do DF - CUT-DF, Rodrigo Britto, o principal motivo da inércia do sindicato patronal é o projeto que obriga o depósito das provisões para o período de contratação – como décimo-terceiro salário, férias ou multa do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) – em banco público do DF, ao invés de repassá-los às empresas. O projeto foi aprovado em outubro pela Câmara Legislativa. “Eles sabem que esse dinheiro é de vocês, mas eles usam essa verba de forma irresponsável para enriquecer quem explora o trabalhador. Quantas empresas já fecharam e abriram com outro nome para pegar o dinheiro do trabalhador e botar no bolso?”, alerta.

Entre as reivindicações da categoria, estão o reajuste salarial de 34,14%, tíquete alimentação de R$ 25,00 (atualmente o benefício é de R$ 16,00), manutenção das demais cláusulas sociais do atual Acordo Coletivo de Trabalho, inclusive com a cláusula
de continuidade que garante o pagamento dos 40% sobre o fundo de garantia e taxa assistencial de 5%. Também foi aprovada a inclusão de novas cláusulas ao ACT 2012/2013, como horas extra com adicional de 150%, pagamento de insalubridade para todos os trabalhadores da área da limpeza, atestado médico para pai ou mãe acompanharem seus filhos menores de 14 anos em consultas, aviso prévio indenizado de 45 dias para trabalhadores com 50 anos ou mais, não desconto de faltas em caso de greve do transporte coletivo, anuênio de 1% sobre o salário por cada ano de trabalho na mesma empresa, licença maternidade de 180 dias e estabilidade empregatícia da gestante de 210 dias após o retorno aos trabalhos, auxílio creche ou babá de R$ 300,00 por filho de até seis anos.

A data-base dos trabalhadores terceirizados é no dia 1º de janeiro. Entretanto, o Sindserviços busca a negociação para que, neste mês, o Acordo Coletivo de Trabalho já tenha sido assinado.

Secretaria de Comunicação da CUT-DF

Vídeos

Boletim Informativo
Para receber o nosso boletim preencha os campos abaixo..
Nome:
E-mail:

SDS Edifício Venâncio V subsolo – lojas 4,14 e 20
Cep: 70.393-900 Brasília-DF
Tel : (0**61) 3251-9374 | Fax: (0**61) 3251-9393